QUEM SOU EU?

Fonte: http://i2.cdn.cnn.com/cnnnext/dam/assets/160516090647-transgender-bathroom-graphic-4-full-169.jpg

No dicionário a palavra trans significa ação além de; gênero é o que identifica e diferencia os homem e as mulheres ou seja gênero masculino ou feminino.

Transgênero é uma identidade de gênero.

 

 

 

 

Transgênero no olhar cientifico

 

No embrião humano a genitália se forma por volta da décima primeira semana enquanto isso o cérebro esta em desenvolvimento.

Mas por volta da vigésima semana que se da a identidade de gênero ou seja a genitália masculina ( cérebro masculino), genitália feminina( cérebro feminino).

Caso aconteça o contrario genitália masculina (cérebro feminino), ai nascerá uma criança transgênero.

Isso poderá se manifestar com dois ou três anos de idade, quando a criança terá uma maturidade neurológica.

Então um transgênero já nasce assim, não é escolha e nem influência do meio .

Para a maioria das pessoas, quando se fala em gênero, há dois papéis estabelecidos: o homem e a mulher. Sua constituição e comportamento estão primordialmente ligados ao sexo biológico. Um transgênero seria justamente aquele que não se identifica, nem se expressa, segundo o “esperado” para o seu gênero sexual.

Quem é transgênero normalmente tem a sensação de estar no corpo errado, sofrendo um desconforto constante em relação ao próprio sexo.

“O assunto ‘transgênero é algo ‘novo’ para a sociedade, porém, já vem de muitos anos. A nossa cultura está se preparando para muitos desafios e a questão da sexualidade é um deles”

A insatisfação com o corpo e o sexo biológico começa cedo, havendo casos de crianças com 3 ou 4 anos que já demonstram ser transgêneros. É fundamental o apoio de um psicólogo especializado em sexualidade para que os pais consigam passar por este processo de forma natural, dando à criança espaço suficiente para se manifestar, o que permitirá descobrir se realmente vive um conflito de identidade de gênero ou se apenas se trata de uma fase.

Apesar de que, em ambos os casos, há um visível desconforto com o gênero biológico, há uma diferença marcante entre o transexual e o transgênero:

  • transexual – sente que sua anatomia não corresponde à sua identidade e tem um forte desejo de modificar o corpo, através da terapia hormonal e da cirurgia de redesignação sexual;
  • transgênero – quer poder se expressar como o sexo oposto (usando roupas, por exemplo), mas não tem necessidade de modificar sua anatomia corporal.

Não é fácil lidar com os sentimentos e os conflitos provocados pelo processo de se reconhecer e se aceitar como transgênero.

Ser transgênero pode ser uma possibilidade, dentre tantas outras, de expressar sua identidade. Viver sua identidade de gênero da forma que você se sinta mais confortável é um direito seu, acredito que o inicio de tudo é nos aceitarmos, nos entendermos, nos reconhecermos, pois, só ai conseguiremos a aceitação do outro.

E caso isso não acontecer estaremos preparados para seguirmos nessa luta de sermos felizes sem se importar com a opinião dos outros.

Autora: Gizele Paiva Sampaio

Diretora, Coordenadora Pedagógica, Proprietária de Escola de Educação Infantil por mais de 10 anos e Professora Universitária.

Trabalha com o desenvolvimento de projetos na educação infantil relacionados a Contação de História, Artes e Ciências.

Tem por atribuições dar orientação  pedagógica ao pais e professoras.

 

 

Contato para  Aulas Particulares de Calculo, Física e Matemática”

(11) 97226-5689  Cel/WhatsApp

(11) 2243-7160  Fixo

email: fabio.ayreon@gmail.com

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *