O Universo pode estar se deslocando sobre uma bolha de dimensão extra e em expansão

Por Fábio Matos

Uma equipe de físicos teóricos da Universidade de Uppsala na Suécia, criaram um novo modelo para o nosso Universo que pode resolver o mistério da energia escura, já que esta, a energia escura, aparentemente é a responsável pela expansão do Universo.  

 Image credit: Suvendu Giri.

Nos anos de 1990, astrofísicos descobriram que o nosso Universo está expandindo em uma taxa crescente, e considerando que o espaço não é vazio e está preenchido por uma enigmática “substância”, chamada energia escura, responsável por sua aceleração.   


Aulas Particulares de Calculo, Física e Matemática”

(11) 97226-5689  Cel/WhatsApp

(11) 2243-7160  Fixo

email: fabio.ayreon@gmail.com


A natureza dessa energia é um dos maiores mistérios da física fundamental.

“A muito se espera que a teoria das cordas forneça a resposta,” disse o principal autor Dr. Souvik Banerjee e colegas.

“De acordo com essa teoria, toda matéria consiste em pequenas cordas vibrantes.”

“A teoria das cordas requer que existam mais dimensões espaciais que as três, conhecidas, que já fazem parte do nosso dia a dia. 

“Em 15 anos, houve modelos os quais se imaginou que poderiam explicar a energia escura.”

“No entanto, estes modelos receberam duras criticas, e muitos pesquisadores estão afirmando que nenhum dos modelos propostos anteriormente são viáveis.”

Em seu novo artigo, publicado no jornal Physical Review Letters, o Dr. Banerjee e co-autores propuseram um novo modelo que contempla a energia escura e o nosso Universo se deslocando sobre um bolha que se expande em um dimensão extra. 

“O Universo, como um todo, está acomodado sobre a superfície dessa bolha,” disseram eles.

“Toda matéria que existe no Universo corresponde às extremidades de cordas que se estendem para dentro de uma dimensão extra.”

“Nós também mostramos que essas bolhas em expansão podem vir a existir no escopo da teoria das cordas.” 

“É aceitável que existam mais bolhas além das nossas, o que corresponde à existência de outros universos.”

Fonte: sci-news.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *